Sem categoria

5 destinos no exterior que cabem no bolso

Ilhas Phi Phi - sul da Tailândia | Crédito: Shutterstock.com
Ilhas Phi Phi – Tailândia | Crédito: Shutterstock

Embora o momento ainda seja bastante delicado e requeira atenção dobrada devido à pandemia, essa pode ser a hora certa para começar a planejar a próxima viagem, especialmente se a prioridade for por destinos que cabem no bolso. Isso porque, ao se programar direitinho e com antecedência, dá para embarcar em uma aventura que seja do jeitinho que você quiser. Mas, ó, aqui vai uma dica: consulte sempre um agente de viagens para garantir uma trip sem perrengues, combinado?

Caso você esteja à procura de um lugar no exterior e esteja a fim de maneirar nos gastos, você tirou a sorte grande! Nós elencamos aqui cinco destinos que refletem as belezas da América do Sul, Ásia e África e que são considerados mais acessíveis, já que suas moedas não são o dólar, o euro e a libra, por exemplo. Se animou, né? Então confira este post até o final!

Quais países exigem seguro-viagem?

1. ARGENTINA

Berço do tango, do alfajor e das empanadas, a capital argentina é a escolha certa para quem quer dar um pulinho na terra dos Hermanos sem gastar muito. Regada a muita cultura e história, Buenos Aires tem points encantadores e, por isso mesmo, é uma das grandes favoritas dos brasileiros.

Tá a fim de planejar a primeira viagem para a região? Então alguns points definitivamente não podem ficar de fora do roteiro. Esse é o caso da Casa Rosada, sede do Poder Executivo e localizada bem de frente para a Plaza de Mayo. Além de apresentar um charmoso projeto arquitetônico, o local foi palco para diversos acontecimentos históricos, como o último discurso de Evita Perón como primeira-dama. Outros destaques imperdíveis: o estádio La Bombonera, do Boca Juniors; a colorida e fotogênica Caminito, ruela pontilhada de comércios e lugares bem instagramáveis; o imponente Teatro Colón; a livraria El Ateneo Grand Splendid; e a Avenida 9 de Julio, considerada a mais larga do mundo.

Reabertura da Argentina: o que fazer em Buenos Aires

Ao mesmo tempo, é sempre válido reservar um tempinho para visitar os bairros de Puerto Madero, endereço da Puente de la Mujer e importante polo gastronômico, e da Recoleta, em cujo cemitério estão túmulos de personalidades como Evita Perón. Ou seja: garanta uma câmera sempre em mãos, pois não faltarão motivos para fazer muitos cliques, viu?

2. CHILE

Uma passagem pela linda e imponente cidade de Santiago é capaz de aquecer o coração de qualquer turista. Afinal, o destino combina, de forma única, paisagens exuberantes, delícias gastronômicas e cultura de sobra, rendendo dias inteiros de diversão e boas experiências.

Entretanto, fique atento: nenhum tour pela região pode ser considerado completo sem incluir o Cerro San Cristóbal. Do outro lado do Rio Mapocho, oferece trilhas em meio à paisagem verde e é bastante disputado pelos ciclistas aos finais de semana. Para um passeio mais light, a dica é optar pelo bondinho, visto que ele faz o trajeto de cima a baixo do morro e descortina paisagens de tirar o fôlego. É ali também onde fica o zoológico da cidade, lar de mais de mil animais de 158 espécies. Voltado à conscientização ambiental, é um bom programa para ser feito na companhia de crianças.

Anote aí outros points que merecem uma visita: o bairro Bellavista, o Palácio de la Moneda (sede do governo chileno), o Mercado Central, o Museu Chileno de Arte Pré-Colombiana, a Plaza de Armas e o centro histórico, por exemplo. Bônus: dá para visitar ainda uma das três casas do poeta Pablo Neruda, atualmente transformadas em museus. São elas: La Chascona, na capital; La Sebastiana, em Valparaíso; e Isla Negra, na região de mesmo nome na costa chilena.

Para coroar, o Chile está entre os destinos que cabem no bolso, o que o torna uma excelente opção para a sua próxima viagem. Vale a pena, então, incluir o país na sua listinha de desejos!

3. MARROCOS

Encantador de norte a sul, o Marrocos é uma excelente pedida para quem tá a fim de desbravar novos destinos a um preço bem camarada. Singular e muito atraente, uma das cidades mais procuradas neste país africano é Marrakech. Afinal, corresponde ao seu principal polo turístico e é sede de um dos Patrimônios Mundiais da Unesco: a Medina de Marrakech.

Seus jardins, palácios e mesquitas rendem fotos de cair o queixo, ao passo que suas ruas e vielas quase sempre estão envoltas em aromas e temperos extraordinários, que entregam de cara a vocação para a gastronomia.

A oportunidade é perfeita para conhecer alguns dos vários souks (mercados tradicionais árabes). Mais do que provar iguarias, quem quiser pode se acabar nas compras, já que as lojinhas oferecem de tudo um pouco. Dica: pashminas (tipo de tecido muito utilizado como lenço) costumam ser muito bonitas. Os souks também são ótimos para viajantes que gostam de barganhar, uma vez que os vendedores estão quase sempre dispostos a negociar.

Mas há ainda outras coisas que o roteiro por Marrakech deve incluir: Palais de la Bahia (Palácio da Bahia), túmulos saadianos (mausoléu coletivo onde estão sepultados diversos membros da dinastia saadiana), o fabuloso Jardim MajorelleMedersa Ben Youseff (antiga escola islâmica), o Museu de Marrakech e, claro, a Praça Jemaa el-Fna, símbolo máximo da cidade. Ah, se der tempo, não deixe de programar um passeio ao deserto do Saara. Eles podem ser contratados por agências de viagens e oferecem experiências completas, com pernoite no deserto, passeio de camelo e a companhia constante de beduínos.

Além de estar entre os destinos que cabem no bolso (a moeda oficial é o dirham marroquino), cabe ressaltar que os marroquinos são extremamente gentis, falam inglês muito bem e estão sempre dispostos a ajudar. Portanto, que tal escolher a região para a sua próxima aventura?

4. ÍNDIA

Absolutamente intensa, a próxima parada é a Índia, reconhecida por suas cores, religião, comidas condimentadas e figuras como Buda, Gandhi e os milhares de deuses que compõem o panteão hinduísta. Ilustre por ser o paraíso do yoga e a terra do Rio Ganges e do Deserto de Thar, no Rajastão, também abrange parte da Cordilheira do Himalaia. Ou seja: já dá pra ter uma ideia de quão rica é uma viagem para lá, certo? E legal também é saber que a Índia está entre os destinos que cabem no bolso, uma vez que a rúpia indiana vale menos do que o real.

Com vasta oferta de atrações a serem visitadas, o grande destaque fica por conta do Taj Mahal, uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Localizado em Agra, a cerca de 200 km de Nova Déli, figura como a grande referência local. E pudera! O mausoléu é lindo e desponta como um dos monumentos mais conhecidos do país.

Contudo, Agra tem ainda outros tesouros que merecem ser admirados. Esse é o caso, por exemplo, do Forte de Agra, a curta distância do Taj Mahal (são mais ou menos 2,5 km) e cujas muralhas de tijolos vermelhos guardam palácios extraordinários em mármore branco. Outros pontos imperdíveis são os túmulos de Itimad-ud-Daulah (lindíssima estrutura branca, em mármore) e Akbar, o Grande (gigantesco complexo com jardim e câmara sepulcral dedicado a um dos principais governantes do Império Mongol), bem como a cidadela imperial de Fatehpur Sikri.

Agora, caso você queira entender um pouco melhor o fascínio exercido pelo Rio Ganges, não deixe de passar pela cidade sagrada de Varanasi, já que ali é possível protagonizar espetáculos diários do fervor religioso às margens do rio.

5. TAILÂNDIA

Lugar de contrastes e beleza inigualável, a Tailândia é o último destino da nossa lista, mas nem por isso é o menos importante. Recheado de praias paradisíacas, templos budistas, heranças milenares e bairros cosmopolitas, o país, cujo nome significa “Terra Livre”, com certeza é sinônimo de diversidade e tendência internacional. Brinde: esse é mais um dos lugares que se enquadram como destinos que cabem no bolso!

Visando aproveitar cada minuto dessa região do continente asiático, que tal começar por Bangkok? A “Cidade dos Anjos” tem atrações para todos os gostos e estilos, indo facilmente do tradicional ao que há de mais atual. Isso porque dá para combinar templos, mercados noturnos, restaurantes e arranha-céus em um único roteiro. Entre seus pontos turísticos, destaque para o Grand Palace, principal cartão-postal da cidade e que já serviu de residência para a Família Real tailandesa, e Wat Pho, templo onde fica a gigante estátua do Buda Reclinado. Em outras palavras, prepare-se para fotos incríveis.

4 ilhas paradisíacas no sul da Tailândia

Apesar de ter uma pegada mais espiritual, se a busca for por badalação Bangkok também não decepciona: procure pelos endereços da Khao San Road e da vibrante Soi Cowboy (rua que aparece no filme “Se beber, não case”).

Ah, sabe qual é a melhor parte? A Tailândia também é famosa pelo litoral estonteante. Sendo assim, os arquipélagos de Phuket e Phi Phi Islands e a cidade portuária de Krabi são imperdíveis, assim como Railay Beach e Maya Bay (cenário do filme “A Praia”). Então já sabe: reserve um espaço no seu tour, porque definitivamente você vai querer conhecê-las!

Agora é a sua vez

E aí, gostou das nossas dicas de destinos que cabem no bolso? Já teve a chance de conhecer algum desses lugares? Conta pra gente nos comentários como foi sua experiência, pois assim você ajuda a esclarecer as dúvidas de outros viajantes! Caso ainda não tenha tido a oportunidade, mas esteja planejando uma viagem para um futuro próximo, você também está mais do que convidado a voltar aqui depois e compartilhar suas impressões conosco.

Embora planejar uma viagem possa ser emocionante, lembre-se sempre de contar com o apoio de um agente de viagens, beleza? Dessa forma você garante assistência antes, durante e depois da trip para você e para as pessoas que vão embarcar nessa aventura ao seu lado. Afinal, ninguém merece ter que lidar com contratempos durante uma viagem de férias, né? Além disso, o agente tem contatos no mundo inteiro e consegue criar um roteiro que seja a sua cara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *