Turismo

12 destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+

Apresentando uma frequência média de quatro viagens por ano, o público LGBT+ é uma das grandes apostas para a retomada do turismo. Afinal de contas, de acordo com o Relatório de Inteligência divulgado pelo Sebrae em 2018, eles(as) gastam 30% a mais quando comparados a outros viajantes e quase a metade – 45% – tem o hábito de ir para o exterior todos os anos. Em 2017, o turismo LGBT+ cresceu 11% no Brasil, ao passo que o turismo de modo geral teve um aumento bem menos expressivo, de 3,5%. Já deu pra perceber o potencial, né?

Parceirx de viagem: 5 destinos para conhecer com sua cara-metade

Em linhas gerais, essas pessoas são viajantes natas e, como tais, estão sempre em busca de destinos confortáveis e excelente infraestrutura hoteleira. Ao mesmo tempo, muita gente fica de olho em viagens de casamento e lua de mel.

Mas é fácil sem citar nenhum destino, né? Pois a gente foi atrás dos destinos brasileiros que a galera mais gosta – e o que nós descobrimos foi uma lista de lugares diversificados, badalados e de pura beleza. Confira agora quais são os destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+ e sinta-se convidado(a) desde já a deixar um comentário com a sua dica!

DESTINOS NACIONAIS MAIS BUSCADOS PELO PÚBLICO LGBT+

Para os que amam praia

1. Salvador – Bahia

Destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+: vista aérea do Farol da Barra, em Salvador, na Bahia | Crédito: Shutterstock

Vista aérea do Farol da Barra, em Salvador, na Bahia | Crédito: Shutterstock

Este é o destino onde praia e cidade, descanso e folia, passado e presente andam lado a lado e têm tudo para te convencer de que essa é, sim, a escolha ideal para as suas próximas férias. A capital baiana tem muito a oferecer aos seus visitantes e sua lista de atrativos já é familiar pra muitas pessoas. Caso nunca tenha tido a chance de conhecê-la, anote aí algumas das suas principais atrações: PelourinhoElevador LacerdaIgreja Nosso Senhor do BonfimMercado Modelo Farol da Barra. Peraí, e as praias? Sim, como não podia deixar de ser, elas estão entre as grandes estrelas da cidade!

Não deixe de curtir um dia na célebre Praia de Itapuã, onde as águas mansas e esverdeadas são um convite para um demorado banho de mar, principalmente na maré baixa, momento em que se formam deliciosas piscinas naturais. Para completar, a Praia de Porto da Barra já foi eleita como uma das praias urbanas mais bonitas do mundo e tem um pôr do sol extraordinário. Por fim, outras opções são as praias de Stella Maris, queridinha tanto para aqueles que querem relaxar quanto pegar ondas, e do Flamingo, que combina estrutura de alimentação, espreguiçadeiras e um mar incrível.

2. Porto de Galinhas – Pernambuco

Destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+: Sol, mar e muita beleza: bem-vindo a Porto de Galinhas, em Pernambuco | Crédito: Shutterstock

Sol, mar e muita beleza: bem-vindo a Porto de Galinhas, em Pernambuco | Crédito: Shutterstock

Dona de uma infraestrutura excepcional, grande variedades de bares e restaurantes, um centrinho com várias lojas e irresistíveis águas cristalinas, Porto de Galinhas é uma das principais escolhas de quem pretende dar um giro pelo Nordeste. Mas por que este é um dos destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+ (e por todo o mundo, vale dizer)? Simples! São 18 km de faixa litorânea, tão bonita que parece um quadro pintado à mão. Para coroar, passeios de jangada e buggy exploram o que de melhor a região tem a oferecer.

E já que o ponto forte do município envolve muita água salgada e areia, aqui vão as praias mais conhecidas: o Pontal de Maracaípe atrai amantes de kitsurfe, windsurfe e caiaque, enquanto a Praia do Cupe, mais deserta, é bastante procurada por surfistas. Por outro lado, a Praia de Muro Alto, que abriga os grandes resorts, une Mata Atlântica e piscinas naturais. Não precisa nem dizer que o resultado disso é um lugar lindo, né?

5 motivos para viajar para Porto de Galinhas

3. Morro de São Paulo – Bahia

Primeira e Segunda Praias Morro de Sao Paulo Bahia shutterstock 1662513733

Pura beleza: vista da Primeira e da Segunda Praias, em Morro de São Paulo, na Bahia | Crédito: Shutterstock

Pois é, mais um destino baiano aqui no nosso post. Mas é impossível não mencionar Morro de São Paulo, especialmente quando a gente tá falando dos destinos nacionais mais procurados pelo público LGBT+. Este pequeno paraíso fica na Ilha de Tinharé, a pouco mais de 60 km de Salvador, e tem a seu favor três benefícios inquestionáveis: céu ensolarado, mar azul cinematográfico e uma natureza estonteante.

O que fazer em Morro de São Paulo, na Bahia

Por lá você pode conferir o banho de argila na Praia da Gamboa, visitar o Forte de Morro de São Paulo, admirar a paisagem da Toca do Morcego, caminhar no Centro Histórico e, claro, curtir as praias. Afinal de contas, falou em ilha, falou em praia, né? Inclusive, em Morro elas têm uma característica toda peculiar: são nomeadas por ordem numérica.

Primeira Praia é indicada para esportes – surfe, kitesurfe, mergulho com cilindro e caiaque, por exemplo – e tem a seu favor o fato de ser a parada final de uma das maiores tirolesas do Brasil. A Segunda Praia, que vem logo em seguida (dã!), concentra muitas opções de restaurantes, barracas e meios de hospedagem, ao passo que a Terceira Praia, por sua vez, tem uma passarela perfeita para caminhar à beira-mar. A Quarta e a Quinta Praias são as mais desertas e sossegadas. Apesar de terem perfis diferentes, todas elas são extremamente bonitas, pode acreditar!

4. Rio Grande do Norte

Destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+: Morro do Careca, um dos pontos turísticos mais icônicos de Natal, no Rio Grande do Norte | Crédito editorial: Caio Pederneiras/Shutterstock.com

Morro do Careca, um dos pontos turísticos mais icônicos de Natal, no Rio Grande do Norte | Crédito editorial: Caio Pederneiras/Shutterstock.com

No Rio Grande do Norte há tantas opção de o que fazer que difícil mesmo é saber por onde começar. Neste caso, não há nada melhor do que começar por Natal, a capital potiguar. Até porque é lá que fica um dos cartões-postais do estado, o Morro do Careca. Aliás, quem visita o Morro visita também a Praia de Ponta Negra, outro nome de peso da região. O destino como um todo é ideal para passeios de buggy e para a prática de sandsurf (o famoso esquibunda), especialmente nas dunas de Genipabu, a 25 km da cidade.

De carro pela região Nordeste: Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco

Quer mais? Pois saiba então que a Praia de Maracajaú, a curta distância de Natal (são mais ou menos 55 km), durante a maré baixa, se transforma em uma piscina natural de água cristalina e muito morna, repleta de peixinhos. Por outro lado, a Praia da Pipa, em Tibau do Sul, a pouco mais de 80 km, tem mar à la Caribe e areia quase branca. O nome te soa familiar, né? Pipa é um dos grandes nomes do Rio Grande do Norte e se tornou um dos principais símbolos do estado, atraindo não somente pessoas, mas também golfinhos. Sim, é isso mesmo! Os dóceis bichinhos aparecem por lá vez por outra e fazem a alegria da galera.

5. Búzios – Rio de Janeiro

Praia da Ferradura Búzios Rio de Janeiro shutterstock 419562088

Praia da Ferradura – Armação dos Búzios – Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

A 170 km do centro da cidade do Rio de Janeiro, Búzios ganhou o apelido de “Saint-Tropez brasileira” e não foi à toa. Um dos nomes mais conhecidos e amados da Região dos Lagos, a cidade ganhou fama internacional devido à sua beleza deslumbrante. E, verdade seja dita, é difícil mesmo não cair de amores pela sua faixa de areia branquinha e água cristalina, assim como pelas charmosas Orla Bardot e pela Rua das Pedras. Isso porque a rua é a principal da região, sendo lotada de restaurantes, lojas e bares, descortinando vista para o mar e seus barquinhos.

O que fazer em Búzios (RJ): um tour pelas praias do destino
O que fazer em Cabo Frio (RJ): 7 pontos turísticos que vale a pena conhecer

Búzios esbanja praias que todo mundo precisa visitar pelo menos uma vez. No entanto, algumas das preferidas das pessoas são: a Praia da ArmaçãoTucunsGeribáFerradura e FerradurinhaPraia Brava e Praia dos Ossos. Outra dupla imperdível são as praias Azeda e Azedinha, que ficam em uma Área de Proteção Ambiental (APA) e, portanto, não têm mais quiosques nem bares. Isso contribuiu para que o visual ganhasse um quê de rústico e se mantivesse ainda mais bonito.

6. Florianópolis – Santa Catarina

Destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+: recorte da bela Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina | Crédito: Shutterstock

Recorte da bela Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina | Crédito: Shutterstock

Não tem como falar dos destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+ e não falar de Florianópolis, a Ilha da Magia. E não é só porque a cidade é superacolhedora, não! A capital de Santa Catarina tem o poder de cativar todos os tipos de turistas. E pudera: são quase 10 mil km de faixa litorânea, dá pra acreditar? Vamos lá: se você tá a fim de sossego, a Praia da Lagoinha vai agradar bastante. Agora, se quiser agitação, a badalada Jurerê Internacional não deixa nem um pouco a desejar. Quem pratica surfe é mais do que bem-vindo na agitada Praia Mole, bem como na Praia da Armação. Para fechar com chave de ouro, a fenomenal Joaquina é famosa por suas dunas.

O que fazer em Florianópolis (SC): uma volta pelo litoral brasileiro

Apesar de Floripa ter se tornado um dos principais destinos do país por conta do seu litoral, a cidade também tem muito a oferecer longe da água. Quem já foi sabe: a Ponte Hercílio Luz é pra lá de icônica e, por isso mesmo, precisa, necessariamente, estampar uma série de fotos. Por falar em fotos, elas são pra lá de garantidas no Mirante Morro da Cruz. A Catedral Metropolitana e o Mercado Público Municipal igualmente merecem uma visita.

Para os que buscam destinos cosmopolitas

7. São Paulo

Ponte Estaiada Sao Paulo shutterstock 73471603

Ponte Estaiada, um dos cartões-postais de São Paulo | Crédito: Shutterstock

Destino onde ocorre a maior Parada do Orgulho LGBT+ do mundo, São Paulo, além de levar a sério a alcunha de cidade que nunca dorme, não decepciona ninguém e, por isso mesmo, sempre tem algo a oferecer para os seus visitantes. Quer uma amostra? Sampa tem mais de 110 museus, 160 teatros, quase 40 centros culturais e centenas de casas de show. Impressionante, né?

O que fazer e onde se hospedar em São Paulo: dicas para a sua próxima viagem

Pra aproveitar tudo o que esta gigante tem a oferecer é preciso um pouquinho de tempo. Porém, a boa notícia é que é muito fácil captar a essência da capital paulista. Sendo assim, se você estiver com o cronograma muito apertado, vale a pena conhecer a Estação da Luz, a Avenida Paulista, o Memorial da América Latina, o Mercado Municipal, a 25 de Março, o Viaduto do Chá, a Ponte Estaiada, o Brás, a Rua Frei Caneca e o Parque Ibirapuera. Ufa! E olha que esses são só alguns exemplos. Tudo isso, claro, tendo como companhia o seu celular ou máquina fotográfica, viu? É impossível não querer tirar mil fotos do “caos organizado” e da forma toda própria da chamada Selva de Pedra.

8. Belo Horizonte – Minas Gerais

Praça da Liberdade - Belo Horizonte - Minas Gerais | Crédito editorial: Antonio Salaverry / Shutterstock.com

Praça da Liberdade – Belo Horizonte – Minas Gerais | Crédito editorial: Antonio Salaverry/Shutterstock.com

A capital mineira tem muita comida boa e história pra contar. Disso ninguém duvida! E você sabia que Belo Horizonte é uma das melhores formas de começar a explorar o estado? A capital do estado tem uma vibe muito gostosa e, apesar de ser uma cidade grande, tem seus redutos de tranquilidade. Tá a fim de descobrir o que fazer em BH? Aqui vai uma listinha dos principais pontos turísticos: Conjunto Arquitetônico da PampulhaInhotim, Museu de Artes e Ofícios, Igreja São Francisco de Assis, Praça da Liberdade e Mercado Central.

Pontos turísticos de Minas Gerais em 6 destinos imperdíveis

9. Rio de Janeiro

Rio de Janeiro shutterstock 1276835941

A beleza estonteante do Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

Cristo RedentorPão de Açúcarbairros da Lapa e Santa Teresa, Escadaria de Selarón… A verdade é que a Cidade Maravilhosa não mede esforços quando se trata de entreter os visitantes. E é por causa disso que ela está entre os destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+. Declarada como Patrimônio Mundial, a região guarda belíssimas praias, como CopacabanaLeblonIpanemaVermelhaArpoador e Botafogo. Quem nunca ouviu falar nesses lugares, hein? Praticamente impossível, já que uma infinidade de filmes, músicas e novelas as usaram como inspiração.

Conheça o bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro: o que fazer e onde se hospedar
O que fazer no Rio de Janeiro: principais pontos turísticos

Além das praias, o Rio tem uma vibe única: mescla agito, cultura (alô Theatro Municipal e Museu do Amanhã!), carisma e oferece clima bom o ano inteiro, sobretudo pra quem quer colocar o bronze em dia. Para coroar, a Cidade Maravilhosa está sempre descortinando vistas lindas. Fala sério, não tem como não se apaixonar por ela!

Para quem está a fim de uma viagem a dois

10. Gramado – Rio Grande do Sul

Igreja Matriz Sao Pedro Gramado Rio Grande do Sul shutterstock 1633168567

Prepare a câmera, porque a Igreja Matriz São Pedro é linda | Gramado – Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

Nome mais famoso da Serra GaúchaGramado é um daqueles destinos que definitivamente vale a pena conhecer. Com uma arquitetura única, marcada pela forte influência europeia, a cidade inspira magia e parece saída de um conto de fadas. A alta temporada se dá durante o inverno, quando a temperatura cai tanto que pode até nevar. A época, portanto, é perfeita para se deliciar com o fondue e o chocolate, dois diferenciais da região. Porém, se gorros, botas e cachecóis não forem pra você, não se preocupe: a cidade é sempre linda e oferece atividades ao longo de todo o ano.

O que fazer em Gramado com chuva: descubra 10 atrações incríveis

De uma forma ou de outra, Gramado é o destino certo para para quem busca por muito romance com x parceirx. Basta uma voltinha pela cidade para sentir o amor falar mais alto! Entretanto, caso nunca tenha ido pra lá, guarde bem essas dicas de o que fazer: visitar a Igreja Matriz São Pedro, passear pela Rua Coberta, conhecer os vários museus e parques temáticos, conectar-se com a natureza no Le Jardin Parque de Lavanda e andar de pedalinho no Lago Negro. Se animou? Então saiba que o destino tem, ainda, muito a oferecer, como você pode ver neste post.

11. Fernando de Noronha – Pernambuco

Fernando de Noronha Pernambuco shutterstock 356286326

Fernando de Noronha, um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil | Crédito: Shutterstock

OK, OK, a gente sabe. Fernando de Noronha poderia muito bem estar entre as dicas de destinos de praia, mas não tem como negar que a região tem uma quedinha para o amor. O lugar ostenta uma vida marinha riquíssima e uma cena tropical exuberante, muito favorável à prática de snorkeling, mergulho e surfe. Reconhecido como Patrimômio Natural da Humanidade pela Unesco, o arquipélago abraça diversas áreas de proteção ambiental, praias, baías, enseadas, piscinas naturais e morros, presenteando seus visitantes com vistas de tirar o fôlego.

Um dos seus inúmeros pontos fortes é a Baía do Sancho, praia que já ganhou o título de mais bonita do mundo. Vai, você há de concordar que um lugar de tamanha beleza foi feito pra ser explorado a dois. E também não é nenhum segredo Noronha estar entre os destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+ 🙂

7 motivos para visitar Fernando de Noronha
Fernando de Noronha (PE): descubra qual praia tem a sua cara

Para quem quer um pouco de adrenalina

12. Bonito – Mato Grosso do Sul

Bonito - Mato Grosso do Sul | Crédito: Crisval Tur

Bonito – Mato Grosso do Sul | Crédito: Crisval Tur

O nome já diz tudo: Bonito tem, de fato, a beleza a seu favor, coroada e emoldurada pela natureza abundante. Surpreendendo um total de zero pessoas, sagrou-se como um dos principais destinos de ecoturismo do Brasil. Por isso mesmo, leva a preservação ambiental muito a sério. Isso explica, inclusive, por que todos os passeios precisam ser reservados com antecedência junto às agências de viagens: existe um limite diário de visitantes nas atrações justamente para garantir o equilíbrio entre o turismo e o verde exuberante que a cidade abriga.

Sendo assim, se a pedida for curtir a natureza e praticar esportes radiais, a queridinha do Centro-Oeste é a escolha mais do que perfeita. Isso porque oferece todas as condições para quem quer fazer trilhas, cavalgadas, andar de mountain bike, arvorismo, rapel, rafting, mergulho. Dizem que quem vai para a queridinha do Mato Grosso do Sul tem três obrigações: visitar pelo menos um parque de cachoeiras, fazer pelo menos uma flutuação e visitar pelo menos uma caverna. Quando esses três itens forem riscados da listinha, prepare-se para querer fazer tudo de novo. São 46 passeios credenciados – e ninguém duvida de que esse número vá crescer –, todos eles com ingressos pagos, já que ficam em propriedades privadas, e realizados na companhia de guias. Ou seja: segurança e informação caminham de mãos dadas por ali.

Spoiler: se você tiver sorte, animais como araras, tucanos, peixes diversos, antas, tamanduás-bandeira, macacos-prego e bugios, entre outros, podem ser flagrados durante os passeios.

O que fazer em Bonito, no Mato Grosso do Sul

E aí, o que você achou da nossa listinha de destinos nacionais mais buscados pelo público LGBT+? Já conhece algum deles? Então conta pra nós nos comentários. E lembre-se: caso queira viajar em um futuro próximo, consulte um agente de viagens, viu? Dessa forma você garante um passeio tranquilo do início ao fim.

Fonte: https://www.segueviagem.com.br/blog/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *