Turismo

França deixa de exigir teste negativo de COVID-19 a vacinados

Antes de qualquer coisa, vale a pena destacar de que a França deixou de exigir teste negativo de COVID-19 para viajantes completamente vacinados(as). A medida já está valendo. Sendo assim, a comprovação de um esquema completo de vacinação torna-se suficiente para chegar à França, independentemente do país de origem, além de formulário assinado pelo(a) viajante.

Viagem de avião: qual é o melhor lugar onde se sentar

Contudo, de acordo com o governo francês, a flexibilização é respaldada em estudo técnico sobre o quadro de saúde no país e regras da comunidade europeia.

“Diante da nova fase da pandemia, caracterizada na maioria dos países pela predominância da variante ômicron e um elevado nível de vacinação, decidimos avançar este passo no sistema de controle sanitário das fronteiras para viajantes vacinados”, comunica o governo da França.

Melhores aplicativos para viajantes: veja 9 dicas

Quais são as vacinas permitidas na França?

Torre Eiffel Paris Franca shutterstock 246527494

Torre Eiffel – Paris – França | Crédito: Shutterstock

A França entende como “esquema de vacinação completo” pessoas que chegarem ao país após pelo menos 28 dias da dose única da Janssen, ou sete dias após a segunda dose de Pfizer/Comirnaty, Moderna, AstraZeneca/Vaxzevria/Covishield.

Apenas a administração da CoronaVac (Sinovac) não é o suficiente para entrar na França. Entretanto, quem tomou a terceira dose (reforço) de algumas das vacinas Pfizer/Comirnaty, Moderna, AstraZeneca/Vaxzevria/Covishield é permitido no país.

5 dicas para tornar sua viagem de avião mais confortável 

A diretora do Escritório de Turismo da França na América do Sul, Caroline Putnoki, explica que, a partir desta semana, o prazo para quem tomou apenas duas doses é de quatro meses. Isto é, pessoas que tomaram a segunda dose das vacinas autorizadas há mais de quatro meses não serão permitidas para entrar no país e visitar suas atrações, de maneira que necessitarão comprovar uma dose de reforço mais recente.

“Para a dose de reforço, seja terceira ou quarta, não há limite definido. Portanto, quem tomou uma terceira dose há mais de quatro meses, estará permitido. O prazo de quatro meses é válido apenas para quem tem a dose única ou as duas doses“, afirma Caroline. “A França está se importando mais é com a dose de reforço. Então, brasileiros que tomaram as duas doses de CoronaVac e mais uma da Pfizer, por exemplo, serão aceitos.”

ConecteSUS e comprovante impresso aceitos na França

Além disso, Caroline Putnoki acrescenta que o comprovante de vacinação brasileiro impresso é aceito na França, tal como o aplicativo ConecteSUS tem a aprovação do governo do país europeu.

França rumo à flexibilização

“A não-exigência do teste negativo é um primeiro sinal que mostra a reabertura e a flexibilização da França. É um sinal muito positivo tanto para o consumidor quanto para o mercado. O melhor está por vir. Temos de ficar de olho, pois a tendência é uma flexibilização gradual das regras sanitárias”, comemora a executiva.

Encontro à Francesa

Contudo, a diretora do Atout France aproveita para reforçar a realização do Encontros à Francesa, que começa amanhã (15) com 31 expositores franceses e quase 200 compradores brasileiros confirmados.

 
Fonte: https://www.segueviagem.com.br/blog/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.