DicasTurismo

Viagem gastronômica: confira as melhores comidas de destinos frios

O inverno chegou para declarar aberta, oficialmente, a temporada de frio, casacos, cachecóis, luvas, cobertores e, o melhor de tudo, das comidas mais acalentadoras e saborosas de todas! Aliás, para enfrentar as baixas temperaturas o nosso corpo acaba consumindo calorias extras, ou seja, comer um pouquinho a mais nessa época acaba sendo, inclusive, uma necessidade. Agora, sabendo disso, imagine unir o útil ao agradável e aproveitar para provar as iguarias típicas da estação e em destinos frios. Deu água na boca só de pensar, não é mesmo? Então, bora lá matar essa vontade!

Roteiros gastronômicos pelo mundo

UM TOUR GASTRONÔMICO PELOS DESTINOS FRIOS 

 1. Sopas, caldos, cremes e canjas – São Paulo

Sopa | Crédito: Rita E.

Sopa | Crédito: Rita E.

Sopa de legumes, caldo verde, creme de mandioquinha, canja de galinha: estas são apenas algumas das delícias que remetem muito à comida de mãe e avó e que têm tudo a ver com dias frios. Com opções para todos os tipos de gostos e necessidades, incluindo os das pessoas que estão de dieta, esse quarteto irresistível pode ser apreciado, sem moderação, principalmente na cidade de São Paulo, onde padarias, restaurantes e bares promovem festivais e rodízios especializados, que servem essas receitas acompanhadas por pães, queijos, vinhos e outros complementos de dar água na boca.

Restaurantes que são a cara de São Paulo

2. Fondue – Gramado

Fondue | Crédito: Efraim Stochter destinos frios

Fondue | Crédito: Efraim Stochter

Continuando, que tal um clássico do inverno? O fondue é praticamente uma atração turística à parte e é destaque nas cidades serranas, como a de Gramado, um dos destinos frios do Rio Grande do Sul. Apresentado, tradicionalmente, em versões salgadas de queijo, carnes e pães, bem como doces, de frutas com chocolate ou doce de leite, o prato de origem suíça é servido em um rechaud (uma panelinha própria para fondue) que se mantém aquecido durante toda a refeição por um fogareiro que também vai à mesa. Para aproveitar esse maravilhoso cardápio, o que não falta é restaurante em Gramado, de preços variados e que oferece o prato em forma de rodízios ou à la carte.

Festival Internacional de Gastronomia de Gramado

3. Barreado – Morretes

Barreado | Crédito: Shutterstock

Barreado | Crédito: Shutterstock

O segredo do prato paranaense – feito com carne do tipo coxão mole ou patinho e servida com farinha de mandioca, banana, laranja e arroz – está em seu modo de preparo. Antes de tudo, espia só como é feito: cozida no fogão a lenha por 12 horas dentro de uma panela “barreada” por farinha de mandioca ou pirão de cinza, a carne temperada praticamente se dissolve, ganhando um sabor único. Ficou com água na boca? Então saiba que esse prato é típico das cidades litorâneas do Paraná como, por exemplo, Morretes, município localizado a cerca de 70 km da capital Curitiba.

Experiências de dar água na boca

4. Raclette – Campos do Jordão

Raclete | Crédito: Alex Toulemonde

Raclete | Crédito: Alex Toulemonde

Batizada com o nome do queijo que é a estrela principal da receita, a raclette é um prato preparado em uma grelha elétrica e servido com batatas, baguetes e frios, assim como com salsichas e/ou legumes em conserva. Em outras palavras, é de comer rezando. Finalmente, para apreciar essa iguaria Campos Jordão é um dos lugares indicados, assim como para o chocolate, já que a cidade paulista é considerada por muitos a “Suíça brasileira”.

5. Crepes – Curitiba

Crepe | Crédito: PG Douglas

Crepe | Crédito: PG Douglas

Seja com recheios salgados ou doces, bem como um pouco dos dois, os crepes são uma ótima pedida para aquecer o corpo e matar aquela fominha. Popular entre os brasileiros, o quitute caiu tanto no gosto da galera que, atualmente, conta até com estabelecimentos especializados nele: as famosas creperias. Enfim, dispondo de diversos lugares que contam com essa delícia em seus cardápios, incluindo alguns hotéis, Curitiba é uma excelente parada para quem quer degustar crepes de diferentes sabores com uma grande variedade de caldas e acompanhamentos. Portanto, não deixe de visitar essa paranaense, ok?

6. Massas – Petrópolis

Macarrão | Crédito: One for the road destinos frios

Macarrão | Crédito: One for the road

Nascidos um para o outro, as massas e o frio formam uma combinação para lá de perfeita. Em formato de talharim, rondelli, espaguete, conchiglione, nhoque e muitos outros, o difícil mesmo é definir o que comer primeiro, especialmente se você estiver em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro, onde há inúmeros restaurantes e cantinas que servem massas caprichadíssimas que certamente vão deixar um gostinho de quero mais.

A deliciosa gastronomia de Alphaville

7. Petit Gâteau – Belo Horizonte

Petit Gateau | Crédito: Tappancs destinos frios

Petit Gateau | Crédito: Tappancs

Um docinho é sempre bem-vindo, ainda mais quando as temperaturas estão lá embaixo. E entre as sobremesas propícias para esses dias friozinhos, o petit gâteau aparece com destaque, em forma de bolo, chocolate e calda quente, por exemplo. Gostou? Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, é um bom lugar para desfrutar dessa sobremesa dos deuses. Ou seja, vale a pena visitar!

Belo Horizonte: experimente a gastronomia mineira

8. Chocolate quente – Monte Verde

Chocolate quente | Crédito: Lia Lia

Crédito: Lia Lia

Chocolate é bom em qualquer época, mas isso não impede que cada estação do ano tenha uma receitinha própria com esse ingrediente irresistível. No caso do inverno, por exemplo, o clássico é o chocolate quente. Cremoso e agradável, a bebida, além de esquentar o corpo, proporciona uma sensação incrível de prazer e bem-estar. E que tal provar essa e outras opções que utilizam o chocolate como matéria-prima no distrito de Monte Verde? Por fim, também aproveite para apreciar a paisagem das montanhas em meio à natureza.

E aí, o que você achou da nossa listinha de comidas dos destinos frios no Brasil? Já conhece algum deles? Então conta pra nós nos comentários. E lembre-se: caso queira viajar em um futuro próximo, consulte um agente de viagens, viu? Dessa forma você garante um passeio tranquilo do início ao fim.

Fonte: https://www.segueviagem.com.br/blog/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *